Agricultura familiar: veja produtos com desconto no crédito rural em novembro

Direito ao bônus é concedido quando valor fica abaixo do preço de referência

Escrito por: Canal Rural • Publicado em: 10/11/2020 - 10:12 Escrito por: Canal Rural Publicado em: 10/11/2020 - 10:12

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) divulgou nesta segunda-feira, 9, a relação dos produtos agrícolas com direito a bônus de desconto em novembro aos agentes financeiros operadores do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf).

Os produtos com bônus de desconto nas operações e parcelas de crédito rural são: banana, borracha natural cultivada, castanha de caju, feijão-caupi, manga, maracujá e mel de abelha.

O ministério informa que, para os agricultores familiares que têm operações de investimento sem um produto principal, que é a fonte de renda para pagamento do financiamento, há o bônus da cesta de produtos. Nesses casos, os descontos são calculados por meio de uma composição dos bônus do feijão, leite, mandioca e milho.

Integram a lista deste mês os estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Sergipe e Tocantins.

De acordo com o Mapa, a lista com os produtos e os estados contemplados pelo Programa de Garantia de Preços para Agricultura Familiar (PGPAF) tem validade de 10 de novembro a 9 de dezembro deste ano, conforme a portaria nº 33, da Secretaria de Política Agrícola.

Bônus
O recebimento de bônus do PGPAF ocorre quando o valor de mercado de algum dos produtos do programa fica abaixo do preço de referência. Dessa forma, o produtor pode utilizar o valor como desconto no pagamento ou amortização nas parcelas de financiamento no Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf).

Os descontos de todos os cultivos são calculados mensalmente pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e divulgados pelo Mapa.

Para mais informações, é possível entrar em contato com a equipe técnica do Mapa pelos e-mails pgpaf.spa@agricultura.gov.br ou pronaf.spa@agricultura.gov.br.
 

Título: Agricultura familiar: veja produtos com desconto no crédito rural em novembro, Conteúdo: O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) divulgou nesta segunda-feira, 9, a relação dos produtos agrícolas com direito a bônus de desconto em novembro aos agentes financeiros operadores do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). Os produtos com bônus de desconto nas operações e parcelas de crédito rural são: banana, borracha natural cultivada, castanha de caju, feijão-caupi, manga, maracujá e mel de abelha. O ministério informa que, para os agricultores familiares que têm operações de investimento sem um produto principal, que é a fonte de renda para pagamento do financiamento, há o bônus da cesta de produtos. Nesses casos, os descontos são calculados por meio de uma composição dos bônus do feijão, leite, mandioca e milho. Integram a lista deste mês os estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Sergipe e Tocantins. De acordo com o Mapa, a lista com os produtos e os estados contemplados pelo Programa de Garantia de Preços para Agricultura Familiar (PGPAF) tem validade de 10 de novembro a 9 de dezembro deste ano, conforme a portaria nº 33, da Secretaria de Política Agrícola. Bônus O recebimento de bônus do PGPAF ocorre quando o valor de mercado de algum dos produtos do programa fica abaixo do preço de referência. Dessa forma, o produtor pode utilizar o valor como desconto no pagamento ou amortização nas parcelas de financiamento no Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). Os descontos de todos os cultivos são calculados mensalmente pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e divulgados pelo Mapa. Para mais informações, é possível entrar em contato com a equipe técnica do Mapa pelos e-mails pgpaf.spa@agricultura.gov.br ou pronaf.spa@agricultura.gov.br.  



Informativo CONTRAF-BRASIL

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.