Agricultores Familiares junto com parlamentares contra a reforma da previdência

O debate com a presença de milhares de agricultores e agricultoras familiares ocorreu em dois municípios em Minas Gerais

Escrito por: Patrícia Costa • Publicado em: 15/04/2019 - 12:06 • Última modificação: 15/04/2019 - 12:13 Escrito por: Patrícia Costa Publicado em: 15/04/2019 - 12:06 Última modificação: 15/04/2019 - 12:13

Divulgação Debate em Espera Feliz

O debate sobre a reforma da previdência tem sido a pauta principal entre os trabalhadores e trabalhadoras da Agricultura Familiar. Em Minas Gerais as atividades contaram com o apoio da deputada estadual Beatriz Cerqueira e deputado federal Rogério Correia.

Com o espaço ‘lotado’, as lideranças sindicais e parlamentares alertaram a população sobre os prejuízos que a reforma da previdência irá provocar aos direitos dos trabalhadores caso seja aprovada.

"O governo federal tem falado em deixar os rurais de fora. Mas, temos que ter a plena consciência de que isso é mais uma cilada. Mesmo que a gente permaneça fora da reforma, no entanto a proposta seja aprovada com a desconstitucionalização e capitalização, iremos ser atingidos tão logo. Pois estas duas questões vão privatizar e desvincular esse direito da nossa constituição, ou seja, vamos perder o regime da previdência como direito garantido na Constituição”, explica a coordenadora da Fetraf MG, Lucimar Martins.

Os debates aconteceram nos municípios de Espera Feliz e Carangola em Minas Gerais.

Título: Agricultores Familiares junto com parlamentares contra a reforma da previdência, Conteúdo: O debate sobre a reforma da previdência tem sido a pauta principal entre os trabalhadores e trabalhadoras da Agricultura Familiar. Em Minas Gerais as atividades contaram com o apoio da deputada estadual Beatriz Cerqueira e deputado federal Rogério Correia. Com o espaço ‘lotado’, as lideranças sindicais e parlamentares alertaram a população sobre os prejuízos que a reforma da previdência irá provocar aos direitos dos trabalhadores caso seja aprovada. O governo federal tem falado em deixar os rurais de fora. Mas, temos que ter a plena consciência de que isso é mais uma cilada. Mesmo que a gente permaneça fora da reforma, no entanto a proposta seja aprovada com a desconstitucionalização e capitalização, iremos ser atingidos tão logo. Pois estas duas questões vão privatizar e desvincular esse direito da nossa constituição, ou seja, vamos perder o regime da previdência como direito garantido na Constituição”, explica a coordenadora da Fetraf MG, Lucimar Martins. Os debates aconteceram nos municípios de Espera Feliz e Carangola em Minas Gerais.



Informativo CONTRAF-BRASIL

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.